BOAS DICAS :-)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

PILOTOS DE VERY LIGHT JET - CONEXÃO SIPAER

THE EVALUATION OF VERY LIGHT JET PILOTS - "The Very Light Jets incorporate an advanced technology level, reduced costs, and are available to a greater number of potential pilots and clients. The pilots evaluation criteria are not clearly defined by the manufacturers, aviation authorities, operators, and other stakeholders." Stolt e Esslin present an evaluation using the MCDA-C methodology (Multi Criteria Decision Aiding – Constructivist), as a way to estabilish objective and subjective aids for VLJ pilots qualification.


Diferentemente do boom dos pequenos monomotores nos anos 60 e 70, a grande expectativa sobre os VLJs recai sobre os potenciais operadores, a adaptação para a altíssima tecnologia embarcada, as mudanças radicais no tipo de operação, a transição para o jato, enfim...

Vejam o interessante artigo publicado pelos autores, na Conexão SIPAER
http://inseer.ibict.br/sipaer/index.php/sipaer/article/view/9/27


Fraterno Abraço!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

DESEMPENHO DE EQUIPES EM JATOS COMERCIAIS - CONEXÃO SIPAER

"JOINT COGNITIVE SYSTEMS: AN APPROACH FOR THE ANALYSIS OF TEAM PERFORMANCE IN COMMERCIAL JETS OPERATION: Analysis of joint cognitive systems makes it possible to investigate teamwork by identifying the functional patterns that emerge from the “human-workartifact” interaction, such as control and resilience. Thus, the aim of this study was to characterize the joint cognitive system formed by three agents (pilot, copilot, and aircraft) and to identify impact factors on teamwork performance." See more: http://inseer.ibict.br/sipaer/index.php/sipaer/article/view/5/26


Fico particularmente feliz em divulgar mais este artigo da Conexão SIPAER. Uma contribuição ao aperfeiçoamento do hstórico CRM - Cockpit/Crew/Corporate Resource Management. Teoria tão amplamente difundida e aplicada na Aviação, que recebeu inúmeros adjetivos.

E o estudo do meu amigo Professor, Aviador e Doutorando (ou já Doutor... perdoe-me) Éder Henriqson com o Prof.Dr. Saurin, da UFRGS vem ao encontro da constante transformação necessária ao acompanhamento das tecnologias pela nossa velha, e insuperável, máquina humana.

Portanto, atrevo-me a dar-lhes os P A R A B É N S !


Fraterno Abraço!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

REFLEXÃO PARA VOAR MELHOR: O Voo Cego também tem referências

A MINUTE FLYING INTO THE MIND: Decisons, like a flight on Instrument Meteorological Conditions, are made with the Past and Present indications basis. Your goal's satisfaction depends of a good sense to evaluate the signs.



Quando leigos ouviam falar de Voo Cego podiam pensar que pilotos usavam sua capacidade sensorial e talento para continuarem seu voo ao destino.

Sabemos, hoje, com a democracia da informação, que isso seria inviável com tanta tecnologia e valores envolvidos. E tal qual um voo em IMC (Condições Meteorológicas para Voo por Instrumentos), nossas decisões que arbitram parte do futuro não são mera intuição. Devem pautar-se nas indicações do presente e passado. E, naturalmente, no que desejamos para o futuro.

A harmonia das nossas decisões são reflexos da sensibilidade que desenvolvemos, ao avaliarmos os sinais cotidianos.

Fraterno Abraço!